Higiene doméstica e hidratação ajudam a evitar alergias

Tratamento de alergias

Tão esperado por alguns, o friozinho do inverno é a verdadeira pedra no sapato de outros, como, por exemplo, as pessoas

que sofrem com crises alérgicas. Quando as temperaturas abaixam é natural que quem detém este tipo de problema fique mais suscetível a crises, que desencadeiam os desagradáveis sintomas de espirro, tosse, coceira no nariz e olhos, coriza, dor de cabeça e nariz entupido. Um verdadeiro mal-estar que incomoda tanto quem está sofrendo como quem está presenciando.

A doença é crônica e geralmente é de origem hereditária. Seus portadores, na maioria das vezes, têm pavor do inverno e também de mudanças drásticas do clima, períodos em que se agrava a ocorrência das crises. Manter uma boa higiene doméstica e uma boa hidratação pode ajudar a aumentar a imunidade.

Para evitar crises alérgicas, rinites e bronquites o melhor que se tem a fazer é manter o ambiente arejado e limpo, evitando assim a presença de ácaros, pó e fungos. Faça uma faxina regularmente, e não apenas varrendo o chão e tirando o pó dos móveis. Tapetes, cortinas, sofás e até o interior do guarda-roupa e armários necessitam de uma boa areada de vez em quando. Isto porque, é lá que estão armazenadas as roupas e se lá elas permanecem por muito tempo, sem que você use, certamente ela contrairá ácaros e fungos que poderão provocar crises alérgicas.

O cuidado com animais de estimação também deve ser cauteloso, sobre tudo bichinhos que soltam muito pêlo como é o caso de gatos e cachorros. Procure evitar que estes frequentem o seu quarto e principalmente a cama. Por falar em cama, a hora do sono também pode ser uma tortura para alérgicos. Neste caso o mais recomendado é optar por edredons para se cobrir ao invés de cobertores de pêlos, e também é importante lavá-los com frequência, assim como toda a roupa de cama.

A fumaça do cigarro também prejudica e muito as vias respiratórias, sobretudo no inverno quando o ar naturalmente é mais seco. É prudente também se agasalhar para evitar o choque térmico ao mudar de ambientes com temperaturas opostas. Procure não deixar de visitar seu médico para que ele acompanhe o seu estado atual de saúde e tenha consciência do seu problema e dos limites que seu organismo lhe impõe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*